01
Jan 10

Kazuo Ishiguro

 

Edição/reimpressão: 2005
Páginas: 332
Editor: Gradiva Publicações
 
Sinopse
Kazuo Ishiguro foi elogiado no Sunday Times por «ampliar as possibilidades da ficção». Em "Nunca Me Deixes", que se encontra certamente entre as suas melhores obras, conta-nos uma extraordinária história de amor, perda e verdades escondidas.
Kathy, Ruth e Tommy cresceram em Hailsham – um colégio interno idílico situado algures na província inglesa. Foram educados com esmero, cuidadosamente protegidos do mundo exterior e levados a crer que eram especiais. Mas o que os espera para além dos muros de Hailsham? Qual é, de facto, a sua razão de ser?
Só vários anos mais tarde, Kathy, agora uma jovem mulher de 31 anos, se permite ceder aos apelos da memória. O que se segue é a perturbadora história de como Kathy, Ruth e Tommy enfrentam aos poucos a verdade sobre uma infância aparentemente feliz — e sobre o futuro que lhes está destinado.
Nunca Me Deixes é um romance profundamente comovedor, atravessado por uma percepção singular da fragilidade da vida humana.
 
OPINIÃO:
 
O que mais me cativou neste livro foi o desenrolar lento dos acontecimentos, criando ao longo da leitura uma crescente expectativa de ler continuadamente, até perceber o enredo da história, e só no final o nó ser desatado.
A narrativa é concentrada nos pormenores, a escrita é simples mas tocante.
Gostei desta minha primeira abordagem a este autor, ao qual ficarei atenta para próximas leituras.
 

Obrigada Tuanita pelo empréstimo!

 

Classificação: 7/10

 

 

Kazuo Ishiguro nasceu em Nagasaki em 1954, mas em 1960 foi levado para Inglaterra, onde os pais o educaram na expectativa de regressar ao Japão. O regresso nunca teve lugar e Ishiguro tornou-se uma das vozes narrativas mais reconhecidas em Inglaterra, representante de uma literatura de fronteira entre diferentes culturas e gerações. Estudou na University of Kent e doutorou-se em escrita criativa, no curso fundado por Malcom Bradbury na University of East Anglia. Estreou-se na ficção através do conto, tendo publicado pela primeira vez em 1981 em Introduction 7: Stories by New Writers. Publicou o seu primeiro romance, A Pale View of Hills, em 1982, a que se seguiu em 1986 An Artist of the Floating World. Em 1989 foi-lhe atribuído o Booker Prize pelo romance The Remains of the Day, que mais tarde foi adaptado para cinema e divulgou internacionalmente a sua obra. Regressou ao romance em 1995 com The Unconsoled e em 2000 com When we were orphans. A Family Supper, © Kazuo Ishiguro, foi publicado na revista Esquire de Março de 1990.


16
Nov 09

James Frey

 

Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 472
Editor: Editorial Presença
 
Sinopse

Inspirado no caso verídico de James Frey, Uma Vida Em Mil Pedaços é um relato impressionante de um caminho tortuoso pelo submundo do álcool e das drogas que levou ao limite da existência um jovem rapaz de vinte e três anos. Preso ao álcool desde os treze anos e à cocaína a partir dos vinte, James não cedeu à tentação do prazer imediato iniciando numa jornada solitária pelos trilhos da dependência. Uma opção que quase lhe custaria a vida, não fossem os pais a promoverem a sua reabilitação numa clínica de recuperação. E é precisamente o relato desse período que o livro trata, podendo o leitor assistir a seis semanas de alucinações, dores lancinantes e por fim às doze fases para atingir a cura. Começando por corrigir o nariz e implantar dentes a sangue frio, James terá de confrontar-se com os seus problemas interiores. Uma obra dura mas extremamente comovente que nos revela o lado obscuro da vida e nos concede esperança na possibilidade de recuperação.
 
OPINIÃO:
O objectivo do autor foi conseguido, transformar o modo como as pessoas vivem e pensam sobre um dos problemas que mais afectam a sociedade dos nossos dias: Alcoolismo e Toxidependência.
Pelo menos, a mim transformou.
Não tenho muitas palavras para definir o livro, a maior parte da leitura deixou-me simplesmente sem palavras.
Uma história perturbadora, comovente e principalmente cheia de esperança.
Muito bom, muito bom mesmo.
 
Classificação: 5/5
 

Obrigada zuzaa pela partilha!


29
Out 09

Juliet Marillier

 

Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 336
Editor: Bertrand Editora
 
Sinopse
Este livro da autora é inspirado no conto de fadas As Doze Princesas Bailarinas. É a história de cinco irmãs intrépitas, em luta com quatro criaturas sinistras, três misteriosos presentes mágicos, dois amantes proibidos e um sapo enfeitiçado. Há muitos mistérios na floresta. Jena e as suas irmãs partilham o maior de todos, um segredo fantástico que lhes permite escapar à vida diária nos campos da Transilvânia, e que mantiveram escondido durante nove anos. Quando o seu pai adoece e tem de abandonar o seu lar na floresta durante o Inverno, Jena e a sua irmã mais velha, Tati, ficam encarregues de cuidar da casa e das outras irmãs. O surgimento de uma misteriosa jovem de casaco preto faz nascer o amor numa das irmãs e, subitamente, Jena apercebe-se que tem de lutar para salvar aqueles que lhe são mais queridos. Acompanhada por Gogu , Jena tem de enfrentar grandes perigos para preservar não só as pessoas que ama, como também a sua própria independência e a da família.
 
OPINIÃO:
 
Já há bastante tempo que tinha vontade de começar a ler esta autora, e ainda bem que o fiz finalmente.
Danças na Floresta é um livro ternurento que nos convida a entrar num mundo de fantasia e magia para o qual mal podemos esperar por voltar quando o dever nos obriga a regressar à realidade. Um livro para ler e reler sempre que a necessidade de um pouco de leveza se faça sentir no nosso dia-a-dia.

  

 

Juliet Marillier nasceu em 1948, Dunedin, na Nova Zelândia, uma cidade com fortes tradições escocesas que a influenciaram profundamente. Licenciou-se com distinção em Linguística e Música na Universidade de Otago e tem tido uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais.

 

 


É a autora da internacionalmente famosa trilogia Sevenwaters, composta por A Filha da Floresta, O Filho das Sombras e A Filha da Profecia, que ganharam vários prémios internacionais.

 

Classificação: 4/5

 

 

Obrigada CrystalMars pelo empréstimo!


18
Out 09

 

Aderi recentemente ao BookCrossing.com.

 

O Bookcrossing é um clube de livros global, que atravessa o tempo e o espaço. É um grupo de leitura que não conhece limites geográficos. Os seus membros libertam livros ,para que possam ser encontrados por outros.

 

Apesar do objectivo principal do Bookcrossing seja a libertação de livros, tem outras opções disponíveis.

 

Um dos métodos mais utilizados pelos Bookcrossers para partilhar livros é enviando-os pelo correio através de Bookrings, Bookrays ou empréstimos directos.

BookRing - Circuito do livro onde um livro passa de um bookcrosser a outro, seguindo uma lista pré-definida, até regressar ao dono.

BookRay - Circuito do livro onde o livro não regressa ao dono inicial, sendo libertado ou passado indefinidamente.

 

ORGANIZAR UM BOOKRING

1

Registar o livro no Bookcrossing, incluir uma etiqueta com o BCID

2

Publicitar o Bookring no fórum português do Bookcrossing, indicando o link do livro, e as condições de inscrição.

3.

Registar os inscritos numa Journal Entry do livro, indicando a sequência de envio e as regras de participação, incluindo o tempo limite de leitura.

4.

Pedir, por PM, a morada ao primeiro participante, e enviar-lhe o livro.

No final do circuito, os  livros poderão ou não regressar ao dono, consoante se trate de um Bookring ou Bookray.

 


Bookcrosing Portugal

 

 

 

Os meus Bookrings actuais:

 

 

 

No Teu Deserto - Miguel Sousa Tavares

 

 

http://www.bookcrossing.com/journal/7565511

 

 

Memórias de uma Gueixa - Arthur Golden

 

 

http://www.bookcrossing.com/journal/7567294

 

 

O meu Bookshelf:

http://www.bookcrossing.com/mybookshelf

 

publicado por wandinha às 15:22

Próximas viagens
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar
 
Viagens de 2009
comentários recentes
Acabadinho de ler...http://numadeletra.com/nunca-m...
Veja a resenha de Juliano Klevanskis sobre "A Insu...
A propósito de Kenzaburō Ōe:http://numadeletra.com...
Tens que ler!! O Quarto Arcano é espectacular. Os ...
Muito interessante o blog! Gostaria de aproveitar ...
É um livro bastante interessante!
Fiquei curiosa em relação a este livro...bjs
Olá Ana! Este foi o 1º livro que li do autor, pois...
Já li este livro à uns anos atrás e gostei, embora...
Apesar de não ser grande apreciadora de livros de ...
blogs SAPO