28
Set 09

Hermann Hesse

 

Edição/reimpressão: 2001
Páginas: 156
Editor: Casa das Letras
 
Sinopse
Filho de um brâmane, desde cedo Siddhartha se destacou pela sua inteligência, a ponto de familiares e amigos lhe augurarem um futuro brilhante. Ele, no entanto, temendo pela salvação, parte, acompanhado pelo amigo Govinda, entretanto "refugiado junto do sábio Buda", ao encontro da paz espiritual.
 

Hermann Hesse (1877-1962) foi prémio Nobel da Literatura em 1946.

 

OPINIÃO:

Um livro relativamente pequeno, de linguagem simples mas cheio de significado que nos leva a reflectir nas nossas próprias vidas.

Siddhartha representa cada um de nós, em busca do seu caminho.

Entre as muitas mensagens que o livro transmite, uma delas marcou-me particularmente :  não se encontra aquilo que se procura, encontra-se o que se encontra.

 

 

Excerto:

 

"Olhou satisfeito para o rio, nunca a água lhe agradara tanto com esta, nunca compreendera tão clara e profundamente a voz e o significado alegórico da água que corre. Parecia-lhe que o rio tinha algo especial para lhe dizer, algo que ele ainda não sabia, que ainda o aguaradava.
 Olhou afectuosamente para a água, para o seu verde translúcido, para as linhas cristalinas dos seus contornos cheios de segredos. Viu pérolas cintilantes emergirem do fundo, bolhas de ar flutuando serenamente no espelho de água, reflectindo o azul do céu. O rio olhava para ele com mil olhos, verdes, brancos, cristalinos, azuis celestes. Como ele amava esta água, como ela o fascinava, quão agradecido lhe estava! Ouvia a voz falar-lhe no seu coração, desperta outra vez, dizendo-lhe:  Ama esta água! Fica junto a ela! Aprende com ela! Sim, ele queria aprender com ela, queria escutá-la. Parecia-lhe que quem compreendesse esta água e os seus segredos compreenderia muitas outras coisas, muitos segredos, todos os segredos.
 Mas hoje, dos segredos do rio ele via apenas um, um segredo que enchia a sua alma: aquela água corria continuamente, corria sempre mas estava sempre ali, para todo o sempre a mesma e, no entanto, a cada momento nova!"

 

Classificação: 3/5

 

 

publicado por wandinha às 14:36

04
Set 09

de Rajaa Al-Sanea

 

Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 320
Editor: Caderno
 
Sinopse
As Raparigas de Riade é uma história ficcionada sobre os amores, sonhos, desilusões de quatro jovens muçulmanas que nos mostra como é a vida "por detrás do véu" das mulheres sauditas. A história é desvendada sobre a forma de e-mails semanais de uma narradora feminina anónima para um público internauta de um grupo de chat. Durante um ano, acompanhamos as vidas de Qamara, Michelle, Sadim e Lamis, na luta pelo amor, pelo sucesso profissional e pela sua rebeldia às tradições ancestrais: Sadim vê-se confrontada com o fim do seu casamento fugaz, pois entre o espaço que medeia o casamento no registo e a oficialização religiosa, cedeu em entregar-se ao marido, o que foi entendido como uma ousadia, nada digna de uma mulher muçulmana. Qamara descobre pouco tempo após o seu casamento, que o desdém de Rajid advém de uma relação que mantém há anos com uma japonesa. O namorado de Michelle abandona-a porque a mãe dela é americana e cede à vontade da família em casar-se com a prima a quem estava prometido. Só Lamis encontra o verdadeiro amor, apenas porque não fechou os olhos aos trâmites sociais.

Considerado a versão árabe de O Sexo e a Cidade, banido no seu país de origem, a publicação deste livro levantou críticas e vozes de apoio numa sociedade assente em regras sociais muito rígidas, onde as mulheres ainda são segregadas, que luta entre o respeito pelos valores tradicionais e o desejo de se tornar uma voz válida e independente.

 

Críticas de imprensa

« Uma escrita plena de leveza, de humor até, mas sempre, também, de uma grande densidade psicológica. Uma obra magnífica.»

 

R.da S., JL

 

OPINIÃO:

Um livro que levanta o véu de uma cultura tão distante da nossa, que nos faz pensar e dar valor à nossa própria liberdade na condição de MULHER. Gostei do livro, apesar de ter uma escrita leve mas muito realista.

Classificação: 3/5

 

 

publicado por wandinha às 01:11

Próximas viagens
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
29
30


pesquisar
 
Viagens de 2009
comentários recentes
Acabadinho de ler...http://numadeletra.com/nunca-m...
Veja a resenha de Juliano Klevanskis sobre "A Insu...
A propósito de Kenzaburō Ōe:http://numadeletra.com...
Tens que ler!! O Quarto Arcano é espectacular. Os ...
Muito interessante o blog! Gostaria de aproveitar ...
É um livro bastante interessante!
Fiquei curiosa em relação a este livro...bjs
Olá Ana! Este foi o 1º livro que li do autor, pois...
Já li este livro à uns anos atrás e gostei, embora...
Apesar de não ser grande apreciadora de livros de ...
blogs SAPO