24
Jul 09

 

Edição/reimpressão: 2006
Páginas: 590
Editor: Casa das Letras
ISBN: 9789724616469
 
Sinopse
Kafka à Beira-Mar narra as aventuras (e desventuras) de duas estranhas personagens, cujas vidas, correndo lado a lado ao longo do romance, acabarão por revelar-se repletas de enigmas e carregadas de mistério. São elas Kafka Tamura, que foge de casa aos 15 anos, perseguido pela sombra da negra profecia que um dia lhe foi lançada pelo pai, e de Nakata, um homem já idoso que nunca recupera de um estranho acidente de que foi vítima quando jovem, que tem dedicado boa parte da sua vida a uma causa - procurar gatos desaparecidos.
Neste romance os gatos conversam com pessoas, do céu cai peixe, um chulo faz-se acompanhar de uma prostituta que cita Hegel e uma floresta abriga soldados que não sabem o que é envelhecer desde os dias da Segunda Guerra Mundial. Assiste-se, ainda, a uma morte brutal, só que tanto a identidade da vítima como a do assassino permanecerão um mistério.
Trata-se, no caso, de uma clássica (e extravagante) história de demanda e, simultaneamente, de uma arrojada exploração de tabus, só possível graças ao enorme talento de um dos maiores contadores de histórias do nosso tempo.
 
Excerto

"Sou livre. Fecho os olhos e penso com toda a minha força na minha nova condição, ainda que não esteja bem certo do que significa. Tudo o que sei é que estou completamente sozinho. Desterrado numa terra desconhecida, como um explorador solitário sem bússola nem mapa."

 

Críticas de imprensa

 

"Um romance de contornos pouco realistas, poético e simbólico. Puro, inocente, até, mas cativantemente enigmático e misterioso, narra o caminho de duas insólitas personagens de vidas paralelas, mas cheias de ligações, na procura dos seus destinos (...) Metáforas e notas de surrealismo tornam o texto imaginativo e intrigante e «uma a uma as palavrinhas vão directas ao meu coração e ficam lá gravadas»".

 

Mónica Maia, Abril de 2006

"Um dos melhores romances de Murakami." (Newsweek)

"Kafka à Beira-Mar é vivamente recomendado; leia-o ao seu gato." (Washington Post)

 

Haruki Murakami

 

Haruki Murakami, de quem a Casa das Letras editou Kafka à Beira-Mar (com mais de 15 mil exemplares vendidos) e Sputnik, Meu Amor  é um dos escritores japoneses contemporâneos mais divulgados em todo o mundo sendo, simultaneamente, aplaudido pela crítica, que o considera um dos «grandes romancistas vivos» (The Guardian) e a «mais peculiar e sedutora voz da moderna ficção» (Los Angeles Times).

Nasceu em Quioto, em 1949. Estudou teatro grego antes de gerir um bar de jazz em Tóquio, entre 1974 e 1981. Além de Sputnik, Meu Amo r, Kafka à Beira-Mar ,Dance, Dance, Dance

e A Wild Sheep Chase, que recebeu o Prémio Noma destinado a novos escritores (a editar brevemente pela Casa das Letras), Murakami é ainda autor, entre outros, deHard-boiled Wonderland and the End of the World (distinguido com o prestigiado Prémio Tanizaki) e, mais recentemente, deBlind Willow, Sleeping Woman , a sua terceira colectânea de contos, distinguida com o Frank O'Connor International Short Story Award.

 

OPINIÃO:

 

Estou completamente rendida à escrita deste autor. Haruki Murakini tem o dom de nos fazer pensar no sentido das suas palavras.

Não é um livro de fácil leitura porque não é um livro simples. É um livro de escrita elegante com um sentido poético elevadíssimo, mas cuja trama não se desenrola de forma clássica, mesmo chegado ao fim do livro, o leitor interroga-se mais do que se esclarece.

Aqui, fala-se de amizade,de refazer no futuro os nossos erros do passado, de procurar um sentido último, bem para além das convenções sociais, além de fazer uma descrição cuidada de muitos costumes do quotidiano do Japão.

 

CLASSIFICAÇÃO: 4/5

 

comentário:
Estou completamente rendida à escrita deste autor. Haruki Murakini tem o dom de nos fazer pensar no sentido das suas palavras.

Não é um livro de fácil leitura porque não é um livro simples. É um livro de escrita elegante com um sentido poético elevadíssimo, mas cuja trama não se desenrola de forma clássica, mesmo chegado ao fim do livro, o leitor interroga-se mais do que se esclarece.

Aqui, fala-se de amizade,de refazer no futuro os nossos erros do passado, de procurar um sentido último, bem para além das convenções sociais, além de fazer uma descrição cuidada de muitos costumes do quotidiano do Japão.
wandinha a 24 de Julho de 2009 às 12:58

Dazzling Books
Próximas viagens
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
25

26
27
28
29
31


pesquisar
 
Viagens de 2009
Daisypath
A viajar pelas páginas de...José Saramago
Ensaio sobre a cegueira
bookcrossing.com
Bookcrossing meet-up http://www.bookcrossing.com/mybookshelf
comentários recentes
Acabadinho de ler...http://numadeletra.com/nunca-m...
Veja a resenha de Juliano Klevanskis sobre "A Insu...
A propósito de Kenzaburō Ōe:http://numadeletra.com...
Tens que ler!! O Quarto Arcano é espectacular. Os ...
Muito interessante o blog! Gostaria de aproveitar ...
É um livro bastante interessante!
Fiquei curiosa em relação a este livro...bjs
Olá Ana! Este foi o 1º livro que li do autor, pois...
Já li este livro à uns anos atrás e gostei, embora...
Apesar de não ser grande apreciadora de livros de ...